terça-feira, novembro 27, 2007

Ilha de Páscoa

Apontada como a região mais misteriosa e isolada do planeta, a Ilha de Páscoa está a 3.700 quilómetros da costa oeste do Chile em direcção a Polinésia Francesa, peculiaridade cultural que lhe concede título de Te Pito OTe Nua, ou Umbigo do Mundo. Triangular, é formada por três vulcões - entre três milhões e 300 mil anos - que se abrem entre crateras alagadas pela água da chuva rodeadas por plantas que não existem em outro lugar.
Antes de ser "descoberta" pelo navegador holandês Jacob Roggeveen, no domingo de Páscoa de 1722, a ilhota era habitada pelos rapanui, povo nativo que deixou talvez a maior herança mística para o mundo.
Com cerca de 20 metros de altura, os moais se distribuem em cerca de 900 estatuetas de rocha vulcânica, que alinhadas para o mar, guardam toda a extensão da ilha. Únicas no mundo, as imagens monolíticas se situam em altares designados ahus, plataformas de até 7 m de altura por 60 m de comprimento.
O maior de todos é o Tongariki, que agrupa 15 moais.Sabe-se que as estátuas eram dedicadas ao culto da morte de reis, sacerdotes e guerreiros, forma de expressão artística única e devoção dos rapanui. Os moais representam pessoas, não deuses, um ato de resistência e independência da antiga civilização. Conta-se que quando nas lutas um guerreiro era morto, seu moai era abatido, motivo de haver muitos deles de cabeça para baixo, de nariz enfiado na terra.


Único centro habitado de Páscoa, Hanga Roa detém hotéis, restaurantes, bares e serviços como correio, banco e lojinhas, além do aeroporto Mataveri. Arborizado, o simpático povoado abriga também quase todos os 3.500 habitantes, que vivem basicamente do fluxo turístico. Mas não espere chegar e se deparar com vegetação típica de floresta tropical.
Acredita-se que setecentos anos depois da chegada dos primeiros habitantes na ilha, todas as árvores tenham sido cortadas em conseqüência da cultura moai e seu transporte, devastação que superou o ritmo natural de reposição vegetativa.

1 comentário:

ApertBrasil disse...

A ilha de Páscoa nunca possui floresta e tudo o que foi feito lá veio junto com a chegado do povo que habita até hoje o mesmo loca através da polinésia